Mastopexia pelo SUS

A mastopexia pelo SUS nada mais é que uma cirurgia realizada em seres humanos, com um único objetivo. A mesma visa reverter o caimento natural dos seios, reposicionar a aréola e a pele com flacidez. A mastopexia pelo SUS serve para elevar as mamas até a posição de origem delas, garantido a tão desejada simetria.

O procedimento cirúrgico também é conhecido por outros dois nomes, tais como lifting de mama e mamoplastia. É uma das cirurgias mais procuradas no Brasil, e, inclusive, realizada por instituições públicas de saúde. Pensando assim, separamos neste artigo algumas informações sobre como realizar a Mastopexia pelo SUS.

Como fazer Mastopexia pelo SUS
Como fazer Mastopexia pelo SUS

O que é uma Mastopexia?

Primeiramente, a mastopexia pelo SUS basicamente é um procedimento cirúrgico de origem estética. A mesma serve, em tese, para realinhar os seios simetricamente. A cirurgia pode ser realizada até mesmo para quem possui implantes de silicone, dependendo da quantidade do tecido mamário.

A incisão costuma ser feita ao redor da região dos mamilos, em direção à base dos seios. Todo o procedimento costuma demorar de uma a quatro horas. A paciente pode até deixar o hospital no mesmo dia, ou, caso queira, permanecer internada por 24 horas.

Confira outros procedimentos oferecidos pelo Sistema Único de Saúde:

Mastopexia pelo SUS

Para quem não sabe, desde 2018, é possível realizar a cirurgia da mastopexia pelo SUS. O Sistema Único de Saúde é um projeto federal de saúde, desenvolvido pelo governo. E por isso, para poder ser elegível ao procedimento, é necessário se enquadrar no requerimento.

Para tal, o motivo da cirurgia deve se enquadrar como sendo de reparação. Principalmente caso o paciente estiver em sofrimento ou com dificuldades físicas por conta dos seios. O cartão do SUS também deve estar atualizado. Caso o indivíduo ainda não tenha o seu, é necessário, porquanto, imprimir o cartão sus pela internet.

Requisitos

Para realizar a mastopexia pelo SUS, é necessário cumprir alguns requisitos estabelecidos pelo governo federal. São estes:

  1. Estar saudável e com o peso estável
  2. Não ser fumante, certamente
  3. Estar incomodada com a mudança de forma e volume dos seios
  4. Ter seios com formato alongado ou pendente. Ter mamilos posicionados abaixo do sulco da mama
  5. Ter mamilos e aréolas apontadas para baixo. Ter também acúmulo de pele flácida e aréolas alargadas
  6. Ter uma das mamas mais baixa que a outra, eventualmente

Quem tem direito

Para fazer a mastopexia pelo SUS, apenas um pequeno grupo de pessoas tem direito ao procedimento. Tais como:

  • Pessoas que necessitam de reparação nos seios
  • Seja por:
    • 2.1. Uma má formação de nascimento, certamente
    • 2.2. Tumores de pele
    • 2.3. Queimaduras
    • 2.4. Traumas de pequeno e médio porte, eventualmente

Riscos da Mastopexia

Como todo procedimento, cecerto, a mastopexia pelo SUS também possui seus riscos. Tais riscos incluem má cicatrização, sangramento, infecção e outros problemas provenientes da anestesia. Além disso, ainda há uma alteração da sensibilidade do mamilo, descoloração da pele e inchaço.

Assim como danos nos versos e vasos sanguíneos, assimetria da mama, acúmulo de líquido e rigidez excessiva do peito também são outros sintomas comuns após a cirurgia.

Como dar entrada

Para dar entrada na mastopexia pelo SUS, é bastante simples. Para tal, tudo que você precisará fazer é se consultar, primeiramente, com um médico da entidade.

Posteriormente, o mesmo analisará se você se enquadra. Após o requerimento que deve ser feito pelo médico, cabe a você fazer sua inscrição no cartão SUS em uma unidade básica de saúde. Disso, será colocado na lista de espera.